segunda-feira, 23 de outubro de 2017

Restauração de Móveis no Solar do Rosário

Divulgação

LE BRISTOL PARIS EXIBE “FLOWER MOON” OBRA POÉTICA DE UGO RONDINONE

Divulgação


O consagrado artista suíço baseado em Nova York faz uma interpretação magistral de uma oliveira de 2000 anos em alumínio fundido em exibição até 15 de novembro nos jardins do icônico hotel parisiense
Com “Flower Moon”, Rondinone congelou esta árvore ancestral, impedindo o processo de envelhecimento. Embora o trabalho desafie a passagem do tempo e da morte, o artista conserva os traços da longa e tumultuada vida da árvore. Rondinone criou uma série de doze oliveiras de 1500 a 2000 anos de idade, cada uma com uma nomenclatura que significa a lua cheia para aquele mês, como "Snow Moon" para fevereiro e "Strawberry Moon" para junho.
O trabalho de Rondinone abrange uma ampla paleta criativa desde paisagens românticas desenhadas com India ink até esculturas luminosas. O artista geralmente inclui elementos como lâmpadas, máscaras e, neste caso, árvores, sempre conferindo uma dimensão poética isolando, ampliando e recriando-os em materiais específicos.
Desde 2012, Le Bristol Paris iniciou encontros com  artistas contemporâneos consagrados convidando-os para ocupar os jardins do hotel. Abrigado do ritmo frenético da cidade, este paraíso sofisticado é um cenário original para mostrar  obras de arte meditativa.
Com “ Flower Moon”, o hotel endossa uma vez mais sua posição privilegiada com mais uma parceria de prestígio no mundo das artes, trabalhando em colaboração com a renomada Galeria parisiense Kamel Mennour e com a curadora Florença Parot, ex-chefe da prestigiosa coleção de vídeos do Centro Pompidou.
“Flower Moon”, de Ugo Rondinone: até 15 de Novembro no Jardim do Le Bristol Paris.

Photo Caption:
Ugo Rondinone, Flower Moon, 2011
Cast aluminum, white enamel
© Ugo Rondinone
Photo. Ugo Rondinone Studio
Courtesy the artist and Kamel Mennour, Paris, London
Le Bristol Paris

Sobre a Oetker Collection
A Oetker Collection é uma das mais seletas coleções de hotéis masterpiece do mundo. A denominação "Masterpiece Hotels" traduz a promessa, o compromisso de oferecer um serviço da mais alta qualidade. O grupo abarca hotéis icônicos pelo mundo, dentre eles: Le Bristol, em Paris; Hotel du Cap-Eden-Roc, no Cabo de Antibes; Hotel Eden Rock, em St Barths; Lanesborough, em Londres; Château Saint-Martin & Spa, na Provença; L`Appogée, em Courchevel; Brenners Park- Hotel, em Baden Baden; Fregate Island Private , nas Seychelles, Palácio Tangará, em São Paulo e a mais recente aquisição, Jumby Bay Island, em Antigua e Barbuda com abertura prevista em 09 de Outubro.

Editora Todas as Musas anuncia o lançamento de "Contando e Recontando Histórias" de Elisabete Pezzo Spiniello

Divulgação


Para adquirir, acesse o link da Livraria da Editora em:


Para mais informações, escreva para:

Conheça também nosso INSTAGRAM

Logo: Divulgação



quinta-feira, 19 de outubro de 2017

M A S P - Histórias da Sexualidade

Divulgação

Conferência com Tiago Amorim no Solar do Rosário-Por que precisamos da ficção?

Divulgação

Momento com a artista Katia Velo no Marbô Bakery

 Katia Velo no Marbô Bakery. 
Crédito Gabriele Velo

 EXPOSIÇÃO “FLORES E CORES” DE KATIA VELO

 A artista plástica Katia Velo e a curadora do Marbô Bakery Kézia Talisin. 
Crédito: Divulgação


Acontece até 05 de novembro, no Marbô Bakery  (Rua Dr. Faivre, 621 – Centro, Curitiba – PR) a exposição “Flores e Cores” da artista plástica, colunista cultural e professora de arte Katia Velo. A exposição faz parte das atividades desenvolvidas pela Campanha #doeumaflor. Na última quarta, 18, aconteceu o Momento com a Artista. Os visitantes tiveram a oportunidade de escolher várias opções oferecidas pela casa, entre elas, o Festival Bom Gourmet assinado pelo Chef Marcos Bortolozo.  A curadoria tem a assinatura da artista plástica Kezia Talisin.
Atendimento: de terça à sábado, das 11h às 22h e domingo das 10 às 16h. Reservas: (41) 3121-1547 ou pelo site www.marbobakery.com.br

 Katia Velo e Gladys Haluch (AAMA). 
Crédito Divulgação


 A psicóloga  Maria Marta Ferreira e Katia Velo. 
Crédito Marcos Rosa Filho


 
MAIORES INFORMAÇÕES:

Sobre Katia Velo
Natural de São Paulo – SP, professora de arte, colunista, fotógrafa, curadora e consultora cultural, artista plástica, ensaísta, assessora de comunicação e palestrante.  Especialista em História da Arte Moderna e Contemporânea pela EMBAP (2007); realizou cursos de Especialização em Educação pela USP (1992-1994); bacharelada e Licenciada em Letras – Faculdade Anhembi/Morumbi – SP (1991). Possui em seu currículo, mais de 15 exposições individuais e 150 coletivas, além de premiações em Salões. Desde 2007 é diretora de Comunicação da APAP/PR. Exerceu na Secretaria Municipal de Cultura de São José dos Pinhais os cargos de chefia na divisão de música, literatura e artes plásticas e assessora e curadora, respectivamente em 2004 e 2013. Desde 2014 assina coluna na “Folha da Mulher”. Há doze anos assina a coluna virtual cultural www.katiavelo.com.br .

Sobre a Exposição “Flores e Cores”
Em suas exposições, a marca da artista Katia Velo é o uso dos motivos florais, das formas curvilíneas e orgânicas com forte apelo ornamental e cores vibrantes. Vários artistas a influenciam, Matisse, Aldemir Martins, Beatriz Milhazes, Frida Kahlo.  Katia Velo se identifica com a artista mexicana Frida Kahlo, pois nasceram no mesmo dia, 06 de julho. Frida chamava atenção pelos penteados exóticos. Geralmente usava os cabelos presos por tranças no alto da cabeça, decoradas com fitas e muitas flores de vários tipos. Ela indubitavelmente amava flores, tanto que disse: “Pinto as flores, assim elas não morrem”.
 “As cores são para Katia Velo uma forma de expressão e, acima de tudo, de diálogo com o mundo, por meio de seu trabalho, ela permite que se pense a cor não apenas como uma manifestação perceptível ao olhar, mas como uma interpretação da realidade”. Destaca Oscar D’Ambrosio, doutor em Educação, Arte e História da Cultura pela Universidade Mackenzie e mestre em Artes pelo Instituto de Artes da Unesp.

Sobre a Marbô Bakery
A construção data de 1953 e tem a assinatura do arquiteto Lolo Cornelsen. Em estilo modernista tem como destaque uma grande fachada vermelha e possui estrutura em linhas retas. Hoje funciona como restaurante, confeitaria e padaria e ficou conhecida como Residência Belotti, em localização privilegiada, no centro de Curitiba. A união entre arquitetura, gastronomia e arte sob o comando do Chef Marcos Bortolozo tornam o momento único seja para experimentar petiscos, massas, risotos, lanches, doces e cafés.  Outro diferencial do local são as obras de arte em vários espaços da residência e as exposições mensais sob a curadoria de Kezia Talisin.

SERVIÇO:
Exposição “Flores e Cores” de Katia Velo
Local: Marbô Bakery
Endereço: Rua Dr. Faivre, 621 – Centro, Curitiba – PR
Período expositivo: de 03/10 a 05/11/2017
Horário de atendimento: terça a sábado das 11h às 22h
E domingo das 10h às 16h
Valet: das 11h30 às 15h e das 18h às 22h. Valor: R$ 20,00
Convênio com estacionamento das 11h às 22h inclusive domingo.
Telefone: (41) 3121-1547 / 99871-0176
Site: www.marbobakery.com.br

Forum Model inova e impulsiona até o turismo na capital paranaense

Divulgação


Para a empresa, não basta formar new faces. Ela fomenta o segmento do mundo da moda e traz personalidades à Curitiba para complementar o trabalho.

Atuando no mercado curitibano desde 2014, a Agência Forum, liderada pelo empresário Guilherme Schneider, tem revolucionado o mercado de modelos no Brasil. “Visamos uma gestão pós-moderna de negócios e pessoas. Por isso, a criatividade e o desenvolvimento de pessoas – antes de serem modelos – é nosso maior objetivo”, frisa o diretor da empresa.

Para tanto, a Forum aplica novos conceitos para seus alunos e, também, para futuros clientes da agência, que lotam os eventos promovidos pela empresa, incentivando inclusive o turismo curitibano, pois a plateia vêm de todos os lugares do Brasil.

No último ano, personalidades do mundo da moda desfilaram pela capital do Paraná. “Mais que trazer pessoas de destaque neste mercado do eixo RJ-SP, bem como de outras partes do país, queremos que o nosso casting tenha cada vez mais conhecimento do mercado”, explica Schneider.

Toda essa preocupação gera um investimento nos modelos da Forum. Nomes como Namie Wihby, o mago da elegância e do salto alto; Paulo Zulu, que se destacou no mundo na moda por sua beleza e simplicidade; Ana Botafogo, que ministrou curso sobre postura e expressão corporal e Monica Monteiro, ex empresária da top model Gisele Bündchen e diretora da divisão de modelos da agência americana IMG (International Management Group) passaram no último ano pela Forum, além do ícone da moda e digital influencer, Mônica Salgado, uma personalidade do mundo da moda e editorial, com mais de 17 anos focada no universo feminino. “Estes cursos e workshops são importantes para que os nossos modelos conheçam a trajetória e segredos destas personalidades do mundo da moda”, diz o empresário, que não poupa esforços para formar um casting completamente diferenciado.

Muito mais que capacitação de modelos, o grupo Forum também impulsiona na capital paranaense vários setores ligados à moda. “Somos uma ponte para lojas, maquiadores, fotógrafos, designers de moda e locações para editoriais de moda”, explica Schneider, mostrando o quanto a marca é referência no segmento. Ele explica que fazer moda não é somente formar modelos, é designar e acompanhar todo o processo criativo que envolve o tema. “Este setor é muito amplo e envolvente, e precisamos garantir que nosso casting esteja sempre cercado dos melhores profissionais e das marcas que oferecem qualidade e criatividade”, finaliza o diretor da Forum.

SERVIÇO
Forum Model e Forum School

Telefones: (41) 3077-7288 / 99748-1186

Finalista do Grammy Latino, Rael se apresenta em Curitiba

Divulgação

O rapper, dono do sucesso “Envolvidão”, sobe ao palco da Wood’s no dia 25 de outubro

Na próxima quarta-feira, dia 25 de outubro, o cantor Rael, um dos nomes mais expressivos do rap e do hip hop nacional, desembarca na capital paranaense. Indicado ao Grammy Latino pelo álbum “Coisas do Meu Imaginário”, lançado no ano passado, o artista chega a cidade para apresentar toda a sonoridade do seu novo show no palco da Wood’s Curitiba.

Natural da zona sul de São Paulo (SP), Rael começou a construir sua história no rap, há cerca de 15 anos atrás, com o grupo Pentagono. Em 2010 decidiu apostar na carreira solo com o lançamento do disco "MP3 - Música Popular do Terceiro Mundo". O trabalho lhe rendeu o reconhecimento no cenário musical brasileiro e internacional garantindo apresentações em renomados espaços de países como Canadá e Estados Unidos. Com composições que abordam amor, política, drogas e críticas sociais, Rael consagrou seu trabalho entre os mais populares e aclamados do gênero chegando a se apresentar ao lado de Elza Soares na última edição do Rock in Rio.

O show na Wood’s Curitiba promete refletir o estilo único de Rael, com muitas influências do reggae, samba, mpb e pop. O repertório será composto pelos maiores sucessos e canções que fazem parte da história do rapper, como “Envolvidão”, “Rouxinol” e “A chapa é quente”.

O show será realizado na Wood´s Curitiba (Rua General Mário Tourinho, 387 – Seminário), a partir das 22h30. Os ingressos estão disponíveis a partir de R$20 com nome na lista do evento. Mais informações, no site www.woodsbar.com.br, pelo telefone (41) 3087-9050 ou na página oficial da Wood’s Curitiba no Facebook.

Alex Flemming inaugura intervenção “Anaconda” na Casa-Museu Ema Klabin

 A partir de 28 de outubro, o artista por trás dos rostos anônimos do Metrô Sumaré apresenta mostra gratuita na Casa-Museu . Na abertura da exposição, Flemming também participa de um bate-papo sobre seus trabalhos


Crédito da foto: Henrique Luz

O artista plástico Alex Flemming, que ficou nacionalmente conhecido após a instalação de rostos anônimos em painéis de vidro sobrepostos por poemas brasileiros na Estação Sumaré do Metrô de São Paulo, inaugura dia 28 de outubro a intervenção com a série “Anaconda” na Casa-Museu Ema Klabin. A mostra, inédita no Brasil, compõe-se da apropriação artística de treze tapetes persas, de variados tamanhos, incluindo pequenos tapetes de oração, sobre os quais Flemming introduz a pintura de uma cobra.

As serpentes, de forte valor simbólico, são pintadas com tratamento cromático que estabelece um inquietante diálogo com as tramas coloridas, ou seja, com a padronagem dos tapetes. Em certas obras, as serpentes se destacam do tecido e se sobrepõem a ele, estabelecendo contrastes de forma e de cor; em outras, elas se mimetizam no território das tramas, se mostram mais traiçoeiras e se encontram disfarçadas em seu ambiente, pois suas cores e seus desenhos se assemelham às cores e aos padrões dos tapetes.



Com entrada gratuita, a instalação Anaconda ocupa todos os ambientes da Casa-Museu Ema Klabin: hall, galeria, salão, sala de jantar, quarto principal e quarto de hóspedes. A exposição fica aberta para visitação até dia 17 de dezembro.  A mostra faz parte da série Intervalo Contemporâneo, que convida artistas para criarem trabalhos que interfiram no ambiente interno da casa. Os trabalhos instalados neste espaço são um contraponto para a coleção adquirida por Ema Klabin, inserindo o debate de uma produção contemporânea no percurso da visita, abrindo espaço para esse intervalo abranger uma diferente experiência e possibilitar um novo olhar frente essa coleção e suas interferências.
Na abertura da exposição, das 14h às 15h,  Flemming também participa de um bate-papo sobre seus trabalhos pela série Arte-Papo, da Casa-Museu Ema Klabin que leva artistas contemporâneos para falar sobre sua arte.  

Serviço:
Exposição  Alex Flemming  - Intervalo Contemporâneo
Data: 28/10/2017 à 17/12/2017
Horário: das 14h às 18h
Arte-Papo com o artista  - Dia 28/10/2017 das 14h às 15h - sem inscrição
Coordenação Artes Visuais: Renê Foch
Coordenação Geral: Paulo Costa
Local: Casa-Museu Ema Klabin
Entrada Gratuita

Sobre Alex Flemming

 “Ser artista é aceitar o desafio de se expressar diferentemente conforme a vida evolui”, diz Alex Flemming. Filho de um piloto e de uma aeromoça, ele é um cidadão do mundo. Frequentou o curso livre de Cinema da FAAP e o curso de arquitetura e urbanismo da FAU/USP, o artista surgiu no meio artístico nos anos 70, com gravuras sobre o cotidiano e contestação sócio-política. Iniciou intensa dedicação à pintura quando ganhou bolsa de estudos da Fundação Fulbright e cursou o Pratt Institute de Nova York. Atualmente, Flemming mora na Alemanha, mas visita sempre o Brasil.

Do lixo ao luxo

Divulgação

Empresa curitibana é a primeira do Brasil a criar uma linha de móveis exclusiva desenvolvida com cordas ecológicas produzidas com PET

Há mais de 50 anos, surgia em Curitiba a GS Fibras Naturais, uma das principais empresas brasileiras do mercado de mobiliários Premium. Já consolidada no Brasil e em outros países do mundo, entre eles os Estados Unidos, a empresa resolveu inovar e criou uma linha ecológica exclusiva, com móveis desenvolvidos artesanalmente com corda ecológica, produzidas a partir da reciclagem de garrafas PET.

O PET (Poli Tereftalato de Etileno) é um plástico utilizado tradicionalmente em garrafas de refrigerantes, aguas e sucos. Mesmo com a aparência frágil, ele é de difícil degradação, o que acaba gerando grandes problemas para o meio ambiente. Por outro lado, sai matéria-prima pode passar por uma limpeza especial e ser reaproveitada para a criação de outros produtos. Pensando no bem do Planeta, a GS Fibras Naturais foi a primeira empresa brasileira a fabricar uma linha inteira de móveis com cordas PET, que utiliza em sua fabricação 100% de material proveniente de garrafas PET recicladas. Para produzir 1kg de corda PET, são tiradas da natureza 20 garrafas PET de 2 litros.

“Derivado do poliéster, o PET apresenta um alto grau de resistência, além de ter baixa elasticidade, o que o qualifica como um dos melhores materiais para utilizar na fabricação de cordas para amarração. Nossas cordas são testadas em laboratórios e possuem laudo técnico que atestam sua capacidade à ruptura, indicado qual é seu limite e garantindo um produto de qualidade para o consumidor”, explica Vitor Stival, diretor da GS. 

No total, a Linha PET da GS Fibras Naturais apresenta quase 50 peças exclusivas, entre elas o Puf Rosembaum, desenvolvido pelo designer Marcelo Rosenbaum, peça que recebe 60 garrafas PET em sua produção. Outros destaques da linha, disponíveis em várias cores, ficam por conta da das cadeiras Cottagge e Sarah; das poltronas Catarina, Cozumel, Gala, Sunshine, Umbrella, Lacada e Princess; dos pufs Max e Audi; da mesa de centro Val; e da espreguiçadeira Polo.

“Todas essas peças são montadas manualmente para garantir a máxima qualidade. Além das cordas ecológicas, nossos produtos são desenvolvidos com madeiras licenciadas, tudo para garantirmos a sustentabilidade dos nossos produtos e, principalmente, para contribuirmos para um mundo melhor para todos”, completa Vitor.


Para conhecer um pouco mais sobre o trabalho da empresa curitibana, que está presente nas principais multimarcas do país, acesse o site www.gsmoveis.com.br.